Rosa que está

  • R$ 38,00

Calcular Frete


o homem

em mim

esculpe

(lentamente)

cicatrizes

a mulher

em mim

refaz

(ponto por ponto)

a estrada

a estátua

(olho por olho)

refaz

em mim

a mulher

o homem

em mim

fabula

(solenemente)

cigarras

 

A poesia de Luci Collin continua alta. Melhor: continua crescendo. Melhor ainda: continua séria. O que oferece aos leitores é uma notável sequência de poemas, escrita com ponta fina, digitada firmemente. Se bem me lembro do que eu senti anteriormente, a coesão de sua poética mantém o equilíbrio perfeito de uma progressão exata de uma carreira contínua. A prova disso está nos poemas, cito alguns ou poderia citar todos, pois é difícil preferir uns e deixar de lado outros: “Alinho”, “Incombinado”, “Traço”, “Lida”, “Rogativa”, “Acontecido”, “De se fazer”, “Cinzel”, “Manto”, “Shikantaza”, “Lembrete”, “Remissivo”, “Raso”. 

Paro por aqui para deixar, no meio do livro, esse jogo de escolha, que volta e meia, tende a adicionar outros títulos, que foram deixados para trás, cometendo injustiças, sem sombra de dúvida. Pois em Rosa que está nenhuma pétala deve ser esquecida e não querida. Trata-se de um livro completo, de A a Z. E a cada leitura (já que ele pede releituras) vamos descobrir novas nuanças das suas rosas reunidas num buquê que não se despetala.

 

Armando Freitas Filho

 

Especificações Técnicas
Autor(a) Luci Collin
Nº de páginas 96
ISBN 978-85-7321-611-0
Largura 19
Altura 13,5

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.