Guerra de ninguém

  • R$ 38,00

Calcular Frete

  • Guerra de ninguém

Guerra de ninguém é, num primeiro relance, uma seleção de momentos de morte. No entanto, ela é apenas aquilo que põe em relevo as vidas a que a morte, num repente, faz insignificantes, anônimas. Guerra de ninguém. Os diversos modos de morte apontam para um sujeito anônimo, aqui, ali e além, nos quatro quadrantes do mundo. A morte apenas culmina as tantas mortes que as perdas, miúdas, cotidianas, prefiguram.

Sidney soube resistir ao comum do modo literário mais corrente: não há aqui imprecisão, indecisão, vagueza; os fatos pesam [...]

Aqui, nenhum efeito gratuito – prova da prosa proposital de Sidney Rocha; uma operação de desbaste deixou a narrativa densa e depurada; como as pedras preciosas – que não porejam. [...]

A força do estilo é a do sangue fresco. [...]

Agora é o autor que atira no escuro, para atin­gir um provável leitor com o oposto de um sedativo: o ritmo do texto como uma música a convocar a vida. Morrer, como saber? Mas, viver dói. Assim, Sidney Rocha, com Guerra de ninguém marca um bom momento da lite­ratura brasileira.

 

LOURIVAL HOLANDA


Em Guerra de Ninguém, Sidney Rocha fala da substância da morte
Com 22 contos, obra traz linguagem depurada e um mergulho nas guerras e violências de seus personagens

É a violência e o medo que nos iguala cada vez mais, diz Sidney Rocha
O escritor lança no próximo sábado (3/12), na Semana do Livro de Pernambuco, o seu novo livro de contos, Guerra de Ninguém

Pequena Sabatina ao Artista
Com amplo reconhecimento da crítica especializada, Sidney Rocha é hoje um dos mais expressivos escritores em atividade no Brasil.




Especificações Técnicas
Autor(a) Sidney Rocha

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.