A vida pela bola

  • R$ 48,00

Calcular Frete

  • A vida pela bola

Nenhum outro ponta de lança do texto brasileiro brinca com a ideia de um jogo de bola como Piva. A palavra como a brincante redonda. Seja onde for o embate. No quintal ou no maior estádio do mundo. A palavra, a frase, o ritmo desse cara é a pelota que quica sem destino definido. Ele conseguiu traduzir a bola na escrita, sua trajetória e seus barulhos, com todo o suspense e a dramaturgia a cada gol de letra.

Xico Sá

 

Eis o Piva aí de novo. Ele e suas crônicas quase sempre nostálgicas de um tempo que todos vivemos – e, se não, quisemos viver.

A bola de capotão, o barro, as subidas e as descidas do campo e da vida. O gol sem rede, às vezes com, o goleiro herói, o centroavante vilão, a mulher amada, o futebol e a vida.

A vida pela bola vale pela vida e pela bola.

Juca Kfouri

 

Luiz Guilherme Piva nasceu em Ubá (MG) em 1962.É economista e tem mestrado e doutorado em ciência política. Nessas áreas, publicou, em 2000, Ladrilhadores e semeadores: a modernização brasileira no pensamento político de Oliveira Vianna, Sérgio Buarque de Holanda, Azevedo Amaral e Nestor Duarte (1920-1940), pela Editora 34, e, em 2008, A miséria da economia e da política, pela Editora Manole.Em literatura, além de produções independentes, publicou, em 2010, Poemas para vestir, pela Editora Estação das Letras e Cores (coautoria com José Santos), e, em 2014, Eram todos camisa dez, pela Editora Iluminuras.Publica seus textos sobre futebol quase semanalmente no Blog do Juca Kfouri desde 2011.

 

Devaneando o futebol 
Blog do Juca

De repente – derrepentemente – o centroavante sentiu uma ausência. Não sabe de que, nem onde, tampouco quando. 'Só repete que foi uma ausência'. Até os amigos parecem ficar meio de saco cheio desta ausência insistente, recalcitrante. Foi gol? Chutou? Pênalti? Não sabe, ninguém sabe. O que há é uma ausência....

***

“A VIDA PELA BOLA”, DE LUIZ GUILHERME PIVA 
Diário do Comércio

Em uma semana o Brasil celebra o Dia das Crianças. Foi também num 12 de outubro que nasceu, há 95 anos, o escritor Fernando Sabino, mineiro de Belo Horizonte. Nenhuma data poderia ajustar-se melhor a quem um dia cunhou o próprio epitáfio: “Aqui jaz Fernando Sabino. Nasceu homem, morreu menino”, verdade comprovada por sua obra literária, que contém títulos inesquecíveis como “O menino no espelho” e “A vitória da infância”, esta, uma reunião de vinte e nove textos sobre o assunto.....

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.